Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Antonio Alves Tempo Algum
 Altino Machado


 
Blog de Maria Maia


mulheres

não são seres

quais queres

 

agradeço

em verso

as lindas imagens

de mulheres

derramadas no tempo 



Escrito por maria maia às 16h04
[] [envie esta mensagem] []



três poemas

para Sophia de Mello Breyner, in memorian, por seus 97 anos

 

sophia é sabedoria

em palavra e em pessoa

 

para Francis Mary, Bruxinha,

poeta que fala

é porreta!

 

para Ana Miranda

 

ser concisos

como as crianças

é disso que os versos

precisam

 

 

 

 

 

 

 



Escrito por maria maia às 17h24
[] [envie esta mensagem] []



o povo na rua

é a maior poesia

e rima com democracia



Escrito por maria maia às 19h22
[] [envie esta mensagem] []



chove chuva

traz o verde

para a alma



Escrito por maria maia às 16h57
[] [envie esta mensagem] []



tarde lenta

leitura opulenta



Escrito por maria maia às 17h25
[] [envie esta mensagem] []



não ao espelho

sim `a janela

 



Escrito por maria maia às 15h44
[] [envie esta mensagem] []



silente levanto o véu de maia: 

é tudo ilusão

 

real é a velocidade da catraia

na contramão



Escrito por maria maia às 16h09
[] [envie esta mensagem] []



vertigem
mulheres de preto

 

milhares de pretos
ainda na senzala

 

debaixo de bala

 

na origem de Villa-Lobos: gênesis
procurar texto Ana Miranda

 

memorizar contextos
desencadernar pre-textos

 

 

 

 



Escrito por maria maia às 17h57
[] [envie esta mensagem] []



encontrar

poesia

na simples

cidade:

Bras

ilha



Escrito por maria maia às 17h25
[] [envie esta mensagem] []



dura época

dura época

crua e patética

 

o Brasil sangra

na salMoro

 

Serra crápula

Temer drácula

 

enquanto Parentes 

entregam o pré-sal



Escrito por maria maia às 17h59
[] [envie esta mensagem] []



Eles estão com a iniciativa da luta de classes. Eles, os capitalistas. Em propaganda massiva alardeiam: “Cristina caiu, Maduro perdeu,  advinha quem será a próxima. São eficientíssimos. Penetram nos arquivos de imagens do meu celular. De muitos celulares e muitos lares brasileiros.  Com a imagem de Cristina, Maduro e Dilma. Chamam para um ato pra um ato pró impeachment, dia 13 de dezembro. 13 de dezembro é o aniversário de que mesmo?

Da decretação do famigerado ato institucional n. 5.

Foi no dia 13 de dezembro de 1968. Aquela guinada maior da ditadura militar para direita. Da bota para o fuzil. Saímos do circulo 1 e  caímos direto no círculo 9 do Inferno de Dante, tendo que enfrentar Lucifer, em pessoa queimando no gelo. Foi a época em que a juventude se viu diante da terrível opção: cair na guerrilha ou nas drogas.

Neste 13 de dezembro de 2015, vamos gritar bem alto: N˜AO AO GOLPE!  DITADURA NUNCA MAIS. Dia 13 vamos pedir : FORA CUNHA!! e FICA DILMA! 

 

Bsb, 11 de dezembro de 2015.

 

Maria Maia



Escrito por maria maia às 13h36
[] [envie esta mensagem] []



TERRA

abaixo dos mares, o núcleo duro de ferro fundido

cercado pelo manto líquido e quente

à deriva os continentes um dia foram unidos:

a Pangea, terra imensa e una ao sol ardente

acima, todas as camadas da atmosfera

( o ar se torna rarefeito quanto mais se sobe)

um escudo magnético protege tua esfera

satélites agora orbitam ao teu redor

deu na internet onde as coisas se refletem:

20 bilhões de CO2 por ano te maculam

as geleiras nos teus polos se derretem como por encanto

os mares choram de espanto e sobem sem dó

e eu que vejo e ouço e falo e canto

piso em tua carne triste e só



Escrito por maria maia às 17h35
[] [envie esta mensagem] []



VI O VERDE VOLTAR

 

Vi o verde voltar

Depois da chuva cair

Veio rápido  pra mostrar

O segredo de existir

 



Escrito por maria maia às 11h41
[] [envie esta mensagem] []



8 DE SETEMBRO DE 2013

 

olhei pro céu e vi o laço

sem embaraço que uniu as duas

de repente bem na minha frente

um abraço quente:

lua e vênus juntas e nuas  

 



Escrito por maria maia às 12h30
[] [envie esta mensagem] []



HAI CAI SOBRE A MORTANDADE DAS ABELHAS

 

Em busca do pólen a

A abelha  morre

Bebeu o veneno

Ninguém a socorre



Escrito por maria maia às 11h53
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]